Saúde Comentários (0) |

Vício em pornografia: pode fazer mal à saúde?

Precisamos conversar sobre uma coisa, meu amigo! Putaria é ótimo, todo mundo adora ver, mas pode causar alguns problemas. Infelizmente, assim como em diversos outros pontos da vida, o exagero faz muito mal. E é aí que entra do vício em pornografia.

Para entender um pouco melhor o que é esse problema, quais são seus riscos e como combatê-lo é que trouxemos uma série de informações sobre esse mal que pode acabar afetando muitos homens.

O que é o vício em pornografia

O pornô é um prazer popular entre quase todos os caras e boa parte das mulheres também. Ver uma putaria de vez em quando não faz mal a ninguém. Porém o vício em pornô é quando o negócio ultrapassa os limites.

É absolutamente normal ver uma sacanagem num momento íntimo e com uma frequência moderada. Só que se torna um vício a partir do momento em que a vida da pessoa se torna focada na pornografia. Ou seja, a vontade é só de ver putaria e nada além disso.

Quando saber que é um vício?

Não é fácil de diagnosticar, mas perceber o problema é o primeiro passo para resolvê-lo. E a forma mais fácil de entender que se está passando por essa dificuldade é quando o vício em pornografia atrapalha outros fatores da vida, como por exemplo: o trabalho, o estudo, os horários ou os compromissos sociais.

O vício em pornografia no sexo

Além de afetar a vida pessoal, o vício em pornografia também pode piorar a vida sexual de quem é afetado por ele. Os principais afetados são quatro pontos distintos: problemas em manter ereções, diminuição na sensibilidade do pênis, dificuldade em alcançar o orgasmo e/ou tendência de ejacular rápido demais. Ou seja, o viciado em pornô, também pode acabar vendo o desempenho sexual ir por água abaixo.

Como combater

Existe uma formulinha, criada pelo movimento NoFap, que já ajudou milhões de homens a combater o vício em pornografia. O que os criadores do programa sugerem pra desintoxicação é um período de 90 dias de abstinência total.

Durante esse tempo, não vale nem masturbação nem nenhuma outra atividade sexual. A ideia é fazer uma reeducação nos próprios hábitos sexuais. Após o período, é possível voltar a ver pornografia e transar, mas sempre tentando fazer com que a sua rotina não seja focada somente nisso e que esse ponto da sua vida não atrapalhe nenhum outro.

O importante é ter a medida certa

Ninguém está falando aqui para cortar de vez e pra sempre a putaria da própria vida. Longe disso! Na verdade, é importante liberar esse lado sexual quando for possível e dar uma aliviada às vezes. No fim das contas, o mais importante de tudo é ter moderação em todos os pontos da vida, inclusive quando se trata em ver aquele pornozinho.

Gostou de saber sobre o vício em pornografia? Acha que a sua dose de putaria tá na medida certa pra continuar prazerosa? Então continua aí com a gente para saber mais sobre sexo, saúde e estilo de vida aqui no Hora do Homem

Confira também

 

Ver mais

Gosta das MILF? Veja como conquistar uma mulher mais velha

As gostosas experientes estão mais em alta do que nunca. Por isso, conquistar uma mulher mais velha virou o grande tesão de vários caras por aí.

Mas como criar a oportunidade de se arranjar com aquela MILF ou aquela cougar que você já tá de olho? Calma, se você tá nessa situação, a gente te ajuda!

Como seduzir uma mulher mais velha

Um passo a passo show de bola para a danada cair na tua com tranquilidade.

Faça ela te querer

Tá, essa parte não é específica para mulheres mais velhas, mas essencial para gatas de todas as idades. Mas como estamos falando aqui das experientes, o primeiro passo é fazer a MILF te perceber.

Ganhando a atenção dela, é importante demonstrar confiança e interesse de um jeito tranquilo e sedutor.

Deixe a idade de lado no papo

Tudo começa com a troca de ideia. Então descubra interesses em comum que vocês dois tenham. E, o mais importante de tudo, esqueça esse negócio de idade se não quer que ela perca o interesse.

A conversa tem de ser de igual pra igual, então concentre-se e exalte as qualidades. Meter um “você é linda pra sua idade” ou coisa do tipo só vai fazer você parecer um otário e perder totalmente o interesse da gata.

Demonstre independência e/ou potencial

Mulheres mais velhas costumam apreciar homens que não são carentes e dependentes. Ser um fofinho grudento pode funcionar bem para filhotes de pet, mas não para quem está tentando conquistar. Fale o que você gosta de fazer, demonstre que não precisa de ninguém para ser quem é e deixe que ela perceba sua personalidade.

Além disso, se você está no início de uma carreira com potencial, deixe ela descobrir sem se mostrar. Caso ela queira saber mais, a MILF vai perguntar. Mas mesmo que não, subliminarmente saber que você tem potencial é algo que desperta interesse.

Use a sua idade a seu favor

Na hora de conquista, ser mais jovem também tem as suas vantagens. Então é hora de mostrá-las. Você com certeza está carregando menos bagagem emocional e tem pontos muito mais atrativos que outros caras mais velhos. É nisso que deve focar.

Claro, por um lado, ter menos experiência pode significar uma certa falta de instabilidade ou algumas incertezas, mas é melhor deixar essa parte fora dos holofotes.

Chame a gata mais velha para um encontro

Quer se dar bem com uma gata? Então só tem um jeito! Chamando ela pra sair. Com uma mulher mais velha, é claro que não é diferente.

No encontro, seja um gentleman e dê a ela um momento prazeroso. Além disso, é importante mostrar quais são as intenções se rolar a abertura. Não precisa ser rude nem direto demais, mas demonstre que está interessado em ir para cama com ela.

Faça ela te querer de novo

Deu tudo certo e você já teve a chance com a MILF? Então faça ela te querer mais ainda, mas de um jeito casual. Mantenha a compostura e fique tranquilo, mesmo que a diferença de idade seja grande. Levar na boa é o que faz um relacionamento com uma gata experiente mais longe. Quem foca demais na diferença, acaba se dando mal.

Curtiu a dica de relacionamento de hoje? Já ficou a fim de uma mulher mais velha e precisava de um guia desses? Então deixe o seu comentário aqui no artigo.

O Hora do Homem tem isso e muito mais sobre relacionamento, sexo e putaria nos nossos conteúdos diários. Não dá para perder!

Confira também

 

Ver mais

Fetiches Comentários (0) |

Fetiche: tudo o que você precisa saber sobre hentai

Quem já tá na internet há algum tempo, com certeza já se deparou com um hentai por aí. Essa modalidade de putaria é bem popular, diversa e gigantesca, com uma quantidade de obras e de fãs que só aumenta. Visto também como um fetiche, o hentai faz a cabeça de quem adora algo diferenciado.

Então hoje você vai ver tudo o que precisava saber sobre hentai aqui no Hora do Homem. Entenda o básico sobre esse estilo japonês tão gostoso de sacanagem.

O que é hentai

Vamos no básico aqui, o hentai é o famoso desenho animado de putaria japonês. É um anime de sacanagem, no fim das contas, desenhado bem ao estilo japonês mesmo. E como tudo que vem do Japão, tem a sua dose de exótico.

Inclusive, fica a curiosidade: o termo hentai é usado para “atitudes estranhas”. Acabou que esse uso perdeu fama ao longo do tempo e ficou comum apenas para os desenhos de putaria.

Então, se for seguir a palavrinha à risca, tudo bem achar hentai estranho. Mas dá para achar isso e curtir bastante também.

Tanto anime quanto mangá?

Calma, aqui tem ajuda pros perdidos também. Anime é o desenho japonês e mangá é o quadrinho japonês. E, sim, o hentai existe tanto no quadrinho quanto no desenho animado. Afinal, não tem porquê restringir a putaria.

O porquê dos pixels na pepeca e no pinto

Quem já se deparou com algum hentai famoso por aí deve ter percebido que, apesar de rolar todo tipo de putaria, por algum motivo os genitais sempre estão pixelizados. Mas por quê pode tudo menos pênis e buceta no hentai?

Bom, é tudo culpa da censura japonesa. Existe uma lei que proíbe a aparição de genitais em qualquer obra visual por lá. E foi assim que os tentáculos e vários outros tipos de putaria exótica se tornaram populares, como forma de burlar a censura e trazer mais sacanagem.

Quantidade de acessos

Ano após ano, o hentai só se consolida como um dos fetiches mais consumidos na indústria pornô. Para você ter uma ideia, o hentai esteve entre os termos mais buscados do PornHub nos últimos 2 anos, ficando em 1º lugar em 2018. Ou seja, todo mundo curte um hentai. Será que só falta você?

Fetiches na Hora do Homem

Gostou de saber tudo o que precisava nesse manual rápido sobre hentai? Então saiba que aqui no site você confere mais um monte de artigos especiais sobre putaria nos mais diversos estilos. Inclusive, a gente tem uma sessão inteira só pra tratar de fetiches. Então veja mais do que o Hora do Homem tem a te oferecer e não deixe de comentar aqui embaixo.

Confira mais

Ver mais

Saúde, Sexo Comentários (0) |

A diferença dos lubrificantes: qual o melhor para você e para elas?

Transar a seco também é gostoso, mas uma foda bem lubrificada é muito melhor. Assim, o vai e vem fica muito mais prazeroso, tanto pra você quanto pra ela.

Com o produtinho certo, existe a chance de potencializar todas as sensações. Por isso que é importante saber a diferença dos lubrificantes.

Então vem descobrir aqui hoje qual é a diferença dos lubrificantes e quais são os melhores para você e para ela.

Continue Reading

Ver mais

Saúde Comentários (0) |

Como se manter em forma nessa quarentena

Não tá fácil! Todo mundo sabe que o isolamento social é importante pra cacete, mas mesmo assim afeta as nossas vidas de um monte de formas. Uma delas é na atividade física.

Alguns dias em casa e várias pessoas já tão se perguntando: “Como se manter em forma nessa quarentena?”.

5 dicas para se manter em forma na quarentena

Se você é um cara preocupado com a saúde ou se quer aproveitar esse momento e se preparar fisicamente pra conquistar mais gatas, com certeza vai aproveitar cada uma dessas dicas. Afinal, entrar em forma ou se manter em forma é importante, até porque o isolamento não vai durar pra sempre.

5 – Vendo vídeos

Talvez o jeito que logo venha à cabeça é esse. Existe uma porrada de vídeos de exercícios pra fazer em casa, desde os iniciantes até os pros caras mais marombas. Não curtiu a ideia? Então você pode se manter em forma metendo um passinho e acompanhando um vídeo de dança. Afinal, quem dança bem, fode bem.

4 – Investindo em equipamentos

Sem academia? Sem problema. Monta a sua própria academia em casa. Claro, você pode gastar uma grana e arranjar um espaço pra botar equipamentos mais caros. Mas se a ideia for economizar, também é possível. Compra um par de pesos, um par de tornozeleiras, um handgrip (aquele negócio de apertar), uma escada de agilidade, uma bola medicinal… As opções são diversas e, botando um dinheiro no equipamento, com certeza você vai acabar se forçando a treinar. Ah, e não esqueça da balança!

3 – Aplicativos

Um monte de aplicativo de treino funciona tão bem quanto um personal trainer. E nem precisa ser pago. Basta colocar as suas informações que ele te dá a sua série certinho. Não sabe por onde começar a procurar? Testa o Nike Training Club primeiro. Outra coisa que os apps podem fazer por você é te ajudar no acompanhamento do peso também.

2 – Com lives

Os blogueiros e as blogueiras fitness estão entediados em casa e se dedicando ainda mais aos treinos. Tudo isso com um monte de transmissão ao vivo, tanto pelo Instagram quanto pelo Youtube. Então siga um influencer que você curte e começa a seguir as dicas.

1 – Tocando uma

Por essa você não esperava, não é mesmo? Mas socar aquela bronha amiga também gasta calorias — e ainda te dá o maior prazer. Então toca todas as suas punhetas feliz e fique sabendo que elas vão te ajudar a se manter em forma.

Preparado pra manter a forma na quarentena?

E aí, começou a furar a dieta na quarentena ou já tá dando um jeito de manter o preparo físico? Conta aí nos comentários

Veja também

Ver mais

Destaques, Relacionamento Comentários (0) |

Viagra ou DR: 5 problemas de casal que afetam a vida sexual

Quando a nossa vida sexual dentro de um relacionamento já não anda a mesma coisa, não é tão fácil descobrir por onde começar a resolver. Sente que a conexão está falha? Então veja essa lista a de problemas de casal pra resolver.

Os pesquisadores descobriram alguns pontos para medir se a frequência sexual de um relacionamento está normal e as pistas que te fazem perceber quando não tá legal mesmo.

5 problemas de casal que afetam a vida sexual

Como melhorar relação sexual com esposa? Veja solução da falta de sexo

Pensar nos principais aspectos que podem acontecer na vida de um casal, seja durante um namoro ou em um longo casamento, é um bom começo. Por conta disso a pesquisa da Men’s Health de Portugal foi atrás.

Às vezes uma discussão de relacionamento (DR) pode salvar essa harmonia na cama e dar muito mais prazer para os dois. Então quais são os problemas de casal que têm impedido os pombinhos de transar forte e gostoso?

1. Não se sentem atraentes

Sim, no topo da lista está aquele o ponto sobre a vaidade das mulheres. Um terço dos homens entrevistados alegam que com o passar do tempo notam que elas “não se cuidam mais tanto”. Mas é um círculo vicioso, posso explicar.

Em uma situação hipotética, os elogios diminuíram, ambos “pararam de se cuidar” (porque isso tem os dois lados, temos que fazer a autocrítica) e deixam de se sentir atraentes sexualmente.

O resultado é que faltará desejo e algo intrínseco para o prazer: autoconfiança. Então tente incentivar ela a se sentir bonita e tente se sentir bem também – temos algumas boas dicas de cuidados masculinos no blog!

2. Não tentam nada novo

A cada dia existem novas formas de sentir prazer e uma delas é uma visita ao sex shop. Antes era algo que partia bastante da ala masculina, mas agora está muito bem explorada pelas mulheres também.

86% dos entrevistados contaram que gostariam de usar mais brinquedos eróticos e não mudam de opinião quando dizem que usariam dentro de um relacionamento. E mais da metade diz que já possui seu próprio brinquedo.

Quem ainda não conhece muito esse universo de prazer diferenciado, não custa tentar para apimentar a relação. É uma forma de restabelecer a intimidade de uma forma divertida. E se não curtirem, pelo menos tentaram uma novidade.

3. Faltam beijos e carinhos

Existem diversas formas de expressar o amor, isso é um fato. Mas ainda assim uma das principais é a demonstração de carinho por meio do toque. Se beijar com menos frequência é um péssimo indício que algo se perdeu na química.

Metade dos casais entrevistados diz que ainda existem beijos intenso, loucos e com paixão, mas isso não quer dizer que é o fim daqueles que perderam esse fogo.

A dica que os especialistas dão para quem não é muito desse hábito lingual, é que tentem se aproximar de outras formas pelo toque.

Pode ser com pequenos carinhos e até um abraço na cama, algo que estimula o hormônio da ocitocina – que nos dá sensação de confiança e de criar laços mais fortes.

4. Medo da traição

Eita, esse é um campo delicado. A pesquisa apontou que 61% das mulheres não confiam plenamente em seu parceiro – e elas até têm seus motivos.

Um terço dos homens da pesquisa falaram que se sentiriam muito tentados ao receber uma proposta sexual. Ainda assim, homem ou mulher, todos têm o risco de sairem traídos durante um relacionamento fechado (e aberto também, de certa forma).

Mas é importante que a confiança seja trabalhada, diálogo é importante pra isso e ciúmes é um verdadeiro matador do tesão. Então sejam honestos um com o outro, isso deixa a relação muito mais saudável.

Todos, sem exceção, correm risco de serem traídos. Honestidade, conversa e confiança são necessários em qualquer relação saudável.

5. Dinheiro é um problema

Então, isso aqui precisa ser falado. Muitos que estão tentando solucionar a vida financeira problemática contam que isso está afetando o desempenho sexual. Mas como isso pode ser um dos problemas de casal?

Acontece, na verdade, que isso pode ser transformado em uma solução, a comunicação tranquila sobre dinheiro é algo que tem ajudado os casais a se sentirem acolhidos e terem mais vontade de transar.

80% dos casais que assumiram que são “felizes ao extremo” com a vida sexual são aqueles que sabem o salário do parceiro e ainda discutem os planos financeiros juntos.

De uma forma rápida ou um pouco mais lenta, isso afeta muito a forma que pensamos na vida juntos. Então é um ganha-ganha bem legal, é ótimo para as finanças, é bom pra saúde mental e ainda te rende uma vida sexual bem mais positiva.

Pronto para resolver esses problemas de casal e partir pro sexão selvagem? Deixe seu comentário sobre qual acervo mais curtiu e aproveite para ler mais artigos sobre Relacionamento e Vida Sexual, em parceria com o site de sexo ao vivo CameraHot.

Veja também

Ver mais