Relacionamento Comentários (0) |

Mulher Santinha x Safada: qual tipo você gosta mais?

Mulher é bom demais e todo cara sabe muito bem disso. Se não fosse assim, a gente não corria tanto atrás. Mas o fato é que, por diversos fatores, cada homem tem o seu tipo de mulher favorita. Entre esses estilos, existe um embate que perdura décadas o da Mulher Santinha x Mulher Safada.

Claro, quase toda mulher tem um pouquinho dos dois lados. Mas estamos falando em linhas gerais mesmo, a boazinha ou a bandida são estereótipos que causam a maior atração na galera. Diante desse dilema, se for pra escolher entre as duas, quem você prefere?

Pra te ajudar, vamos falar mais sobre esses dois tipos de gatas. Confere com a gente.

Mulher Santinha

Bora começar pelas Santinhas. No geral, esse tipo de gata faz a pegada mais tímida. Recatada, puritana e boazinha, a Santinha te apaixona de um jeito que te faz querer conquistá-la. Só dizer isso, aposto que uma gata assim já veio logo à sua cabeça.

Boazinha que só, a Santinha tem a vantagem de ser extremamente apaixonante sem forçar a barra. As moças desse tipo te envolvem de uma maneira diferenciada e, fiéis que são, acabam não dando dor de cabeça quando estão ao seu lado.

A grande desvantagem da Santinha está no jogo duro. Seja lá por quais motivos, não é fácil conseguir tomar o coração duma gata assim. E, quando rola, conseguir alguma coisa mais apimentada com ela também não é a tarefa mais fácil do mundo.

Alguns exemplos de Mulher Santinha clássicos que a gente vê por aí são: Marina Ruy Barbosa, Isabelle Drummond, Sandy, Carol Celico, Sarah Poncio, Taylor Swift, Selena Gomez, Natalie Portman e Ciara.

Mulher Safada

Agora vamos para as Safadas, o que caracteriza esse estereótipo de mulher? Essas são as gatas liberadas que fazem o que vem na cabeça. Fogosas, extrovertidas e quentes, muitos veem essas danadas como estilo Mulher Bandida. Toda essa sensualidade exerce uma atração imediata.

O bom da Safada é que não tem tempo ruim e nem encheção de linguiça, elas são diretas ao ponto e sempre mostram o que querem. Com personalidade forte, as gostosas desse estilo não têm medo de falar o que pensam nem de curtirem o momento.

Por outro lado, também existem desvantagens na sua bandida. Por um lado, nem sempre todo cara dá conta desse fogo todo e, por outro, elas podem causar conflitos fortes sem nem perceber.

Alguns exemplos de Mulher no estilo Safada, com personalidade forte e fogosa, que existem no mundo dos famosos são: Paolla Oliveira, Anitta, Juliana Bonde, Luisa Sonza, Cleo, Rihanna, Scarlett Johansson, Nicki Minaj e Kim Kardashian.

Já escolheu entre Santinha e Safada?

Sabendo o que tem de bom nas boazinhas e nas bandidas, fica até meio difícil de decidir. Mas tenho certeza que, ao saber tudo sobre as gatas, sua escolha tá feita. 

Sendo assim, chega mais nos comentários e conta pra gente qual é a sua preferência. Aproveita também pra ver um monte conteúdo sacana aqui na Hora do Homem sobre mulheres, relacionamento e sexo.

Leia mais

Ver mais

Gosta das MILF? Veja como conquistar uma mulher mais velha

As gostosas experientes estão mais em alta do que nunca. Por isso, conquistar uma mulher mais velha virou o grande tesão de vários caras por aí.

Mas como criar a oportunidade de se arranjar com aquela MILF ou aquela cougar que você já tá de olho? Calma, se você tá nessa situação, a gente te ajuda!

Como seduzir uma mulher mais velha

Um passo a passo show de bola para a danada cair na tua com tranquilidade.

Faça ela te querer

Tá, essa parte não é específica para mulheres mais velhas, mas essencial para gatas de todas as idades. Mas como estamos falando aqui das experientes, o primeiro passo é fazer a MILF te perceber.

Ganhando a atenção dela, é importante demonstrar confiança e interesse de um jeito tranquilo e sedutor.

Deixe a idade de lado no papo

Tudo começa com a troca de ideia. Então descubra interesses em comum que vocês dois tenham. E, o mais importante de tudo, esqueça esse negócio de idade se não quer que ela perca o interesse.

A conversa tem de ser de igual pra igual, então concentre-se e exalte as qualidades. Meter um “você é linda pra sua idade” ou coisa do tipo só vai fazer você parecer um otário e perder totalmente o interesse da gata.

Demonstre independência e/ou potencial

Mulheres mais velhas costumam apreciar homens que não são carentes e dependentes. Ser um fofinho grudento pode funcionar bem para filhotes de pet, mas não para quem está tentando conquistar. Fale o que você gosta de fazer, demonstre que não precisa de ninguém para ser quem é e deixe que ela perceba sua personalidade.

Além disso, se você está no início de uma carreira com potencial, deixe ela descobrir sem se mostrar. Caso ela queira saber mais, a MILF vai perguntar. Mas mesmo que não, subliminarmente saber que você tem potencial é algo que desperta interesse.

Use a sua idade a seu favor

Na hora de conquista, ser mais jovem também tem as suas vantagens. Então é hora de mostrá-las. Você com certeza está carregando menos bagagem emocional e tem pontos muito mais atrativos que outros caras mais velhos. É nisso que deve focar.

Claro, por um lado, ter menos experiência pode significar uma certa falta de instabilidade ou algumas incertezas, mas é melhor deixar essa parte fora dos holofotes.

Chame a gata mais velha para um encontro

Quer se dar bem com uma gata? Então só tem um jeito! Chamando ela pra sair. Com uma mulher mais velha, é claro que não é diferente.

No encontro, seja um gentleman e dê a ela um momento prazeroso. Além disso, é importante mostrar quais são as intenções se rolar a abertura. Não precisa ser rude nem direto demais, mas demonstre que está interessado em ir para cama com ela.

Faça ela te querer de novo

Deu tudo certo e você já teve a chance com a MILF? Então faça ela te querer mais ainda, mas de um jeito casual. Mantenha a compostura e fique tranquilo, mesmo que a diferença de idade seja grande. Levar na boa é o que faz um relacionamento com uma gata experiente mais longe. Quem foca demais na diferença, acaba se dando mal.

Curtiu a dica de relacionamento de hoje? Já ficou a fim de uma mulher mais velha e precisava de um guia desses? Então deixe o seu comentário aqui no artigo.

O Hora do Homem tem isso e muito mais sobre relacionamento, sexo e putaria nos nossos conteúdos diários. Não dá para perder!

Confira também

 

Ver mais

Destaques, Relacionamento Comentários (0) |

Viagra ou DR: 5 problemas de casal que afetam a vida sexual

Quando a nossa vida sexual dentro de um relacionamento já não anda a mesma coisa, não é tão fácil descobrir por onde começar a resolver. Sente que a conexão está falha? Então veja essa lista a de problemas de casal pra resolver.

Os pesquisadores descobriram alguns pontos para medir se a frequência sexual de um relacionamento está normal e as pistas que te fazem perceber quando não tá legal mesmo.

5 problemas de casal que afetam a vida sexual

Como melhorar relação sexual com esposa? Veja solução da falta de sexo

Pensar nos principais aspectos que podem acontecer na vida de um casal, seja durante um namoro ou em um longo casamento, é um bom começo. Por conta disso a pesquisa da Men’s Health de Portugal foi atrás.

Às vezes uma discussão de relacionamento (DR) pode salvar essa harmonia na cama e dar muito mais prazer para os dois. Então quais são os problemas de casal que têm impedido os pombinhos de transar forte e gostoso?

1. Não se sentem atraentes

Sim, no topo da lista está aquele o ponto sobre a vaidade das mulheres. Um terço dos homens entrevistados alegam que com o passar do tempo notam que elas “não se cuidam mais tanto”. Mas é um círculo vicioso, posso explicar.

Em uma situação hipotética, os elogios diminuíram, ambos “pararam de se cuidar” (porque isso tem os dois lados, temos que fazer a autocrítica) e deixam de se sentir atraentes sexualmente.

O resultado é que faltará desejo e algo intrínseco para o prazer: autoconfiança. Então tente incentivar ela a se sentir bonita e tente se sentir bem também – temos algumas boas dicas de cuidados masculinos no blog!

2. Não tentam nada novo

A cada dia existem novas formas de sentir prazer e uma delas é uma visita ao sex shop. Antes era algo que partia bastante da ala masculina, mas agora está muito bem explorada pelas mulheres também.

86% dos entrevistados contaram que gostariam de usar mais brinquedos eróticos e não mudam de opinião quando dizem que usariam dentro de um relacionamento. E mais da metade diz que já possui seu próprio brinquedo.

Quem ainda não conhece muito esse universo de prazer diferenciado, não custa tentar para apimentar a relação. É uma forma de restabelecer a intimidade de uma forma divertida. E se não curtirem, pelo menos tentaram uma novidade.

3. Faltam beijos e carinhos

Existem diversas formas de expressar o amor, isso é um fato. Mas ainda assim uma das principais é a demonstração de carinho por meio do toque. Se beijar com menos frequência é um péssimo indício que algo se perdeu na química.

Metade dos casais entrevistados diz que ainda existem beijos intenso, loucos e com paixão, mas isso não quer dizer que é o fim daqueles que perderam esse fogo.

A dica que os especialistas dão para quem não é muito desse hábito lingual, é que tentem se aproximar de outras formas pelo toque.

Pode ser com pequenos carinhos e até um abraço na cama, algo que estimula o hormônio da ocitocina – que nos dá sensação de confiança e de criar laços mais fortes.

4. Medo da traição

Eita, esse é um campo delicado. A pesquisa apontou que 61% das mulheres não confiam plenamente em seu parceiro – e elas até têm seus motivos.

Um terço dos homens da pesquisa falaram que se sentiriam muito tentados ao receber uma proposta sexual. Ainda assim, homem ou mulher, todos têm o risco de sairem traídos durante um relacionamento fechado (e aberto também, de certa forma).

Mas é importante que a confiança seja trabalhada, diálogo é importante pra isso e ciúmes é um verdadeiro matador do tesão. Então sejam honestos um com o outro, isso deixa a relação muito mais saudável.

Todos, sem exceção, correm risco de serem traídos. Honestidade, conversa e confiança são necessários em qualquer relação saudável.

5. Dinheiro é um problema

Então, isso aqui precisa ser falado. Muitos que estão tentando solucionar a vida financeira problemática contam que isso está afetando o desempenho sexual. Mas como isso pode ser um dos problemas de casal?

Acontece, na verdade, que isso pode ser transformado em uma solução, a comunicação tranquila sobre dinheiro é algo que tem ajudado os casais a se sentirem acolhidos e terem mais vontade de transar.

80% dos casais que assumiram que são “felizes ao extremo” com a vida sexual são aqueles que sabem o salário do parceiro e ainda discutem os planos financeiros juntos.

De uma forma rápida ou um pouco mais lenta, isso afeta muito a forma que pensamos na vida juntos. Então é um ganha-ganha bem legal, é ótimo para as finanças, é bom pra saúde mental e ainda te rende uma vida sexual bem mais positiva.

Pronto para resolver esses problemas de casal e partir pro sexão selvagem? Deixe seu comentário sobre qual acervo mais curtiu e aproveite para ler mais artigos sobre Relacionamento e Vida Sexual, em parceria com o site de sexo ao vivo CameraHot.

Veja também

Ver mais

Relacionamento, Sexo Comentários (0) |

É mais caro ser solteiro ou casado? Veja a resposta definitiva

Se planejar financeiramente é algo que todo mundo quer, mas “ter um relacionamento ou não” NEM SEMPRE é a primeira coisa que pensamos na hora de pensar em dinheiro.

Acha que é mais caro ser solteiro ou casado? O banco britânico Lloyds Bank respondeu exatamente a pergunta. Afinal, alguém adulto tem moradia, alimentação, internet, luz, água e muito mais pra pagar.

Mas então, tá pensando se compensa mais ser solteiro ou casado? Confira agora quem se dá melhor na hora de pagar os boletos?

É mais caro ser solteiro ou casado?

A pesquisa entrevistou mais de 4 mil adultos na região do Reino Unido para descobrir como estão os hábitos dos solteiros e dos casados atualmente, de todas as gerações.

Quando custa ter um relacionamento?

Ok, vamos para a resposta definitiva. A pesquisa constatou que uma pessoa dentro de um relacionamento gasta por ano £ 4.200 (em euro), o que seria hoje no Brasil, aproximadamente R$ 20.664.

Os solteiros gastam cerca de R$17.700 (£3.600) em média, ou seja, 15% a menos no final das contas. É algo a se pensar realmente, basta pensar quanto é 15% do seus ganhos anuais.

Solteiro, mas não sozinho

Para o especialista em consumo Harry Wallop, saber que a vida de solteiro está sendo mais barata é “Surpreedente”. Em sua entrevista para o Telegraph ele ainda analisou melhor os resultados da pesquisa.

Wallop afirmou que o mais importante é que os solteiros estão aprendendo a viver suas vidas dividindo contas com outras pessoas, com amigos ou realmente “roommates”. Ou seja, fica mais barato compartilhar as contas com três ou mais pessoas se comparado com somente uma – como alguém casado).

Presentes e datas especiais

O especialista também lembra de outro hábito dos casados que pode sair mais caro: dar presentes mais elaborados em datas comemorativas. Wallop ainda compara sua própria vivência.

“Mais uma razão pela qual é melhor [financeiramente] ser solteiro é que eles não têm a pressão que os casais possuem em gastar muito dinheiro em aniversários (de namoro ou da pessoa) e no Natal”. Sem nem falar de uma pessoa casada e com quatro filhos, ele reforça sobre sua própria experiência.

Discutir sobre finanças

Mas nem tudo é o fim, é lógico que existem casos de pessoas em relacionamento que estão melhor de grana que os solteiros. Um bom motivo para isso é, segundo diversas reportagens, que os casados conseguem planejar a finança a dois.

Então quem tem alguém para pensar o que poupar e o que gastar, conversar sobre organização financeira e estipular metas juntos é exatamente um trunfo para os casais.

Concorda que é menos caro ser solteiro? Deixe seu comentário e aproveite para ler mais artigos sobre relacionamento, em parceria com o site de sexo ao vivo CameraHot.

Veja também

Ver mais

Destaques, Relacionamento, Sexo Comentários (0) |

Carnaval X Relacionamentos: O efeito “só depois do Carnaval”

Para os brasileiros o ano só começa depois do Carnaval, mas isso está sendo um dos fatores decisivos para a formação de casais. A folia está indo longe demais? Saiba o efeito “Carnaval X Relacionamentos” e como podemos achar um meio-termo.

O calor, os trios e os bloquinhos deixam nosso fogo lá em cima, não é?

Carnaval X Relacionamentos

O site de relacionamentos Par Perfeito, com um público que está procurando alguém, já revelou que os solteiros confirmam a má fama do carnaval.

E elas são as que mais aproveitam a deixa, 49% das mulheres e 33% dos homens terminaram o relacionamento perto da data. Não é a toa que a música da Lexa fez tanto sucesso.





As três questões do “só depois do Carnaval”

Isso que você deve se perguntar antes de tomar qualquer decisão de relacionamento nessa época.

Quatro dias valem um relacionamento?

Para alguns, os quatro dias do carnaval contam realmente muito. Mas se pensar melhor, a curtição intensa de quatro dias nos bloquinhos é BEM finita. A melhor forma de avaliar as prioridades é pensar na questão “O que eu quero?”, o próximo tópico.

O que você quer?

Se a questão tá pegando tão forte, isso pode ser um sinal sobre o que você realmente está procurando para sua vida. Ninguém te obriga a entrar em um relacionamento, se quiser curtir a vida de solteiro não perca tempo em enrolar alguém. Vá para as festas com toda a liberdade que puder!

Dá pra curtir junto?

Se a resposta da última pergunta é “Eu quero ter alguém e ainda assim aproveitar o carnaval”, então invista em jogar limpo. Segundo a pesquisa do Par Perfeito, 69% das mulheres e 56% dos homens dizem que podem curtir o baile juntos.

Conversando direitinho vocês podem ter momentos ótimos ainda que em casal, o que pode rolar:

  • Sair com seus amigos e apresentar a gata;
  • Conhecer festas e rolês diferentes que ela frequenta;
  • Realizar uma viagem juntos, sem apressar nada;
  • Dar uma chance para conhecer como ela é nos rolês, se bebe e se diverte da mesma forma que você.

E nada impede de vocês ousarem ainda mais, nesse caso veja o artigo sobre tendência de abrir um relacionamento. Leia o “O que é um relacionamento aberto“.

Pornô no carnaval

E não são só os relacionamentos que empacam durante o período carnavalesco, as pessoas também acessam menos os sites de pornografia nessa época.

Pelo menos é isso que a “Análise do Ano 2019” do PornHub revelou, mostrando as datas especiais que o público do site diminuiu.

Enquanto vários países tiveram diminuição durante a Páscoa ou Dia de Ação de Graças, o Brasil teve menos acesso na segunda-feira de Carnaval – até 10% menos.

Mas nós brasileiros acessamos ainda menos em outro feriado, que você deve sequer imaginar. No “Dia do Trabalhador”, 1º de maio, o tráfego diminuiu em 14%.

Para você o “Carnaval x Relacionamento” rende vida de solteiro ou dá pra curtir junto? Deixe seu comentário e aproveite mais artigos em parceria com o site de camgirls CameraHot.

Veja também

Ver mais

Relacionamento, Sexo Comentários (0) |

Cuidado! 49% espionam celular no namoro sem permissão

Hoje somos completamente imersos nos nossos celulares, nossa vida inteira pode estar salva ali. Isso é um fator importante também para que nossa privacidade no namoro seja invadida e, segundo a Kapersky, quase de metade (49%) dos brasileiros espionam namorada ou namorado no celular.

O número pode ser bastante assustador, mas isso só significa que provavelmente você já fez ou já passou por uma espionagem dentro do próprio relacionamento.

Privacidade no namoro x Celular

A empresa Kapersky Lab é uma empresa que procura ajudar os usuários virtuais a se sentirem mais seguros na internet e isso inclui evitar que os dados das pessoas sejam protegidos até mesmo da própria esposa.

Elencamos algumas atividades que são comuns de quem passa dos limites no ciúmes e controle. Será que o seu relacionamento está na média ou já passou pro extremo?

Uma espiada nas mensagens

As redes sociais podem ser algo muito bom ou muito ruim para o relacionamento, ainda mais quando algum dos dois está sendo muito ciumento.

Desconfiança de mensagens e notificações é algo que acabou se tornando uma ação comum, mas a espionagem é a “falta dos pilares de uma relação saudável e equilibrada”, segundo a psicóloga Alicia Canabal para o jornal El País da Espanha.

Como resolver? A única solução cabível quando a curiosidade fala mais alto é abrir o jogo para um diálogo, perguntar diretamente para o outro.

Stalkear as redes sociais da namorada

Sabe quando a gata posta uma foto e você tem vontade de ver cada curtida e comentário que ela recebe? É, isso é um dos males do stalker (perseguidor, em inglês) e que acaba roubando a paz de muitos namorados (as).

Como resolver? O jeito é ficar tranquilo, evitar criar o hábito de sempre ficar olhando e, mais que tudo, nunca proibir a pessoa de postar algum tipo de foto só por conta de ciúmes. Pessoa pode receber mensagem que for como resposta, isso não quer dizer nada.

Aplicativo espião

Nesse caso é ainda mais sério que a olhadinha no celular do outro, é quando alguém instala um programa de espionagem no celular do outro. Sim, isso é real.

Só em 2018, foram mais de 58 mil spyware encontrados pelo sistema da Kapersky, aplicações que rodam em segundo plano para monitorar o que você faz no tal dispositivo (celular, computador e etc). Pode chegar a ver o GPS, gravar vídeos da câmera e pegar conversas.

O que acontece é ainda mais sério, “geralmente é instalada por parceiros ou ex-parceiros”, como afirma uma matéria do Manual do Homem Moderno.

Como resolver? Nunca passar esse limite de privacidade no namoro ou fora dele. Mas se você está passando pelo controle do outro lado, vamos para os próximos tópicos.

Como proteger relacionamento da invasão de privacidade

Se certificar que não tem spyware aí

Essas são as recomendações da Kapersky para evitar que esses sistemas de espionagens sejam usados no seu smartphone. Confira:

• Instale apenas aplicativos em lojas oficiais, como a Google Play e App Store;
• Bloqueie a instalação de programas de fontes desconhecidas nas configurações do smartphone;
• Nunca divulgue a senha ou o código de acesso ao seu dispositivo móvel, mesmo que seja com alguém da sua confiança;
• Nunca armazene arquivos ou aplicativos desconhecidos em seu dispositivo, pois eles podem prejudicar sua privacidade;
• Altere todas as configurações de segurança em seu dispositivo móvel se estiver saindo de um relacionamento. Um ex pode realizar tentativas de adquirir suas informações pessoais para te manipular;
• Obtenha controle de programas em execução em segundo plano e desative atividades suspeitas;
• Use uma solução de segurança confiável que o notifique sobre a presença de atividades suspeitas, que incluem os programas comerciais de spyware destinados a invadir sua privacidade em seu telefone.

Para os smartphones da Apple é mais difícil que isso aconteça, ainda assim existem sistemas para averiguar a existência de espionagem ali. Também é bom checar todos os aplicativos baixados no seu iPhone.

Ninguém ganha espionando

Quando você mexe muito é porque pode achar algo e acabar muito mal com isso, sendo que às vezes nem é tudo isso. Repense em como você age nas redes sociais, porque deve haver uma ação recíproca.

Se quer conversar com amigas sobre tudo, ter liberdade para falar mal dela às vezes e até mesmo dar uns flertes bobos – pense se ela bisbilhotasse.

Outra questão é que a pior coisa, ainda mais se você não achar nada, é que vai carregar uma sensação de culpa gigantesca por ter passado do limite da privacidade com ela.

Confiança e liberdades

Quando decidimos entrar em um relacionamento, é porque optamos confiar na pessoa com quem estamos. É legal que consiga ter confiança, mas principalmente se tornar alguém confiável pra ela – dê motivos para a confiança acontecer.

Quando agimos com esse zelo invasivo, isso acaba se tornando uma bola de neve para acabar no tão chamado relacionamento abusivo. Ninguém quer que isso aconteça e que as coisas acabem mal.

Então vai com calma, dialogue sobre tudo e sejam parceiros no sentido literal da palavra. Assim não tem como ter problema!

E aí, pronto para aprimorar a privacidade no namoro? Então veja outros artigos sobre relacionamento no Hora do Homem.

Veja também

Ver mais