Quando a nossa vida sexual dentro de um relacionamento já não anda a mesma coisa, não é tão fácil descobrir por onde começar a resolver. Sente que a conexão está falha? Então veja essa lista a de problemas de casal pra resolver.

Os pesquisadores descobriram alguns pontos para medir se a frequência sexual de um relacionamento está normal e as pistas que te fazem perceber quando não tá legal mesmo.

5 problemas de casal que afetam a vida sexual

Como melhorar relação sexual com esposa? Veja solução da falta de sexo

Pensar nos principais aspectos que podem acontecer na vida de um casal, seja durante um namoro ou em um longo casamento, é um bom começo. Por conta disso a pesquisa da Men’s Health de Portugal foi atrás.

Às vezes uma discussão de relacionamento (DR) pode salvar essa harmonia na cama e dar muito mais prazer para os dois. Então quais são os problemas de casal que têm impedido os pombinhos de transar forte e gostoso?

1. Não se sentem atraentes

Sim, no topo da lista está aquele o ponto sobre a vaidade das mulheres. Um terço dos homens entrevistados alegam que com o passar do tempo notam que elas “não se cuidam mais tanto”. Mas é um círculo vicioso, posso explicar.

Em uma situação hipotética, os elogios diminuíram, ambos “pararam de se cuidar” (porque isso tem os dois lados, temos que fazer a autocrítica) e deixam de se sentir atraentes sexualmente.

O resultado é que faltará desejo e algo intrínseco para o prazer: autoconfiança. Então tente incentivar ela a se sentir bonita e tente se sentir bem também – temos algumas boas dicas de cuidados masculinos no blog!

2. Não tentam nada novo

A cada dia existem novas formas de sentir prazer e uma delas é uma visita ao sex shop. Antes era algo que partia bastante da ala masculina, mas agora está muito bem explorada pelas mulheres também.

86% dos entrevistados contaram que gostariam de usar mais brinquedos eróticos e não mudam de opinião quando dizem que usariam dentro de um relacionamento. E mais da metade diz que já possui seu próprio brinquedo.

Quem ainda não conhece muito esse universo de prazer diferenciado, não custa tentar para apimentar a relação. É uma forma de restabelecer a intimidade de uma forma divertida. E se não curtirem, pelo menos tentaram uma novidade.

3. Faltam beijos e carinhos

Existem diversas formas de expressar o amor, isso é um fato. Mas ainda assim uma das principais é a demonstração de carinho por meio do toque. Se beijar com menos frequência é um péssimo indício que algo se perdeu na química.

Metade dos casais entrevistados diz que ainda existem beijos intenso, loucos e com paixão, mas isso não quer dizer que é o fim daqueles que perderam esse fogo.

A dica que os especialistas dão para quem não é muito desse hábito lingual, é que tentem se aproximar de outras formas pelo toque.

Pode ser com pequenos carinhos e até um abraço na cama, algo que estimula o hormônio da ocitocina – que nos dá sensação de confiança e de criar laços mais fortes.

4. Medo da traição

Eita, esse é um campo delicado. A pesquisa apontou que 61% das mulheres não confiam plenamente em seu parceiro – e elas até têm seus motivos.

Um terço dos homens da pesquisa falaram que se sentiriam muito tentados ao receber uma proposta sexual. Ainda assim, homem ou mulher, todos têm o risco de sairem traídos durante um relacionamento fechado (e aberto também, de certa forma).

Mas é importante que a confiança seja trabalhada, diálogo é importante pra isso e ciúmes é um verdadeiro matador do tesão. Então sejam honestos um com o outro, isso deixa a relação muito mais saudável.

Todos, sem exceção, correm risco de serem traídos. Honestidade, conversa e confiança são necessários em qualquer relação saudável.

5. Dinheiro é um problema

Então, isso aqui precisa ser falado. Muitos que estão tentando solucionar a vida financeira problemática contam que isso está afetando o desempenho sexual. Mas como isso pode ser um dos problemas de casal?

Acontece, na verdade, que isso pode ser transformado em uma solução, a comunicação tranquila sobre dinheiro é algo que tem ajudado os casais a se sentirem acolhidos e terem mais vontade de transar.

80% dos casais que assumiram que são “felizes ao extremo” com a vida sexual são aqueles que sabem o salário do parceiro e ainda discutem os planos financeiros juntos.

De uma forma rápida ou um pouco mais lenta, isso afeta muito a forma que pensamos na vida juntos. Então é um ganha-ganha bem legal, é ótimo para as finanças, é bom pra saúde mental e ainda te rende uma vida sexual bem mais positiva.

Pronto para resolver esses problemas de casal e partir pro sexão selvagem? Deixe seu comentário sobre qual acervo mais curtiu e aproveite para ler mais artigos sobre Relacionamento e Vida Sexual, em parceria com o site de sexo ao vivo CameraHot.

Veja também

Deixe seu comentário aqui
Gostou? Compartilhe com os seus amigos!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin