Destaques, Saúde Comentários (0) |

Prepúcio: Tudo que precisa saber sobre a “pele do pênis”

Conhecer nosso próprio corpo é essencial para fazermos um sexo inesquecível, merecemos uma boa aula às vezes. Então dá uma olhada aí e veja todas curiosidades do prepúcio.

Ah, quem já é circuncidado também tá incluso.

Tudo sobre o prepúcio

O que é o prepúcio?

Parte do pênis que cobre a glande (cabeça), como uma pele ou capuz que consegue se retrair. Sua função é produzir uma lubrificação natural que protege o órgão e a sensibilidade.

A pele em que seu pênis habita não está ali simplesmente para proteção, muito menos só de enfeite. O prepúcio pode ser parte importante do prazer masculino, justo porque brinca com a sensibilidade da glande.

O movimento do prepúcio

Prepúcio: Tudo que precisa saber sobre a "pele do pênis"

Naturalmente é mais comum que encoberte a glande enquanto o pênis estiver flácido, ser esticada com o pênis ereto e voltar a cobrir ao fim da ereção.

Ainda assim isso não é regra, o único aspecto que pode se tornar um problema é quando a pele não se solta por completo – impedindo limpeza e prejudicando o desempenho sexual.

O que nos leva ao tópico que falarei mais a frente, a fimose.

Limpeza do prepúcio

Se você tem o prepúcio intocado por uma cirurgia, chamado popularmente de “Sem corte” ou “Uncut”, então precisa tomar alguns bons cuidados com a higiene de seu amigo.

A lubrificação do prepúcio se chama esmegma, um óleo que se acumula para facilitar o movimento. Mas é necessário que seja higienizado regularmente, evitando câncer, infecções e até amputação do órgão.

Ao terminar de fazer xixi também não basta balançar, um papel higiênico é necessário para evitar proliferação de bactérias e fungos.

Existem glândulas de Tyson, como bolinhas na base da glande, preocupam os mais jovens pela aparência. Ao contrário da primeira impressão são normais, nada parecidos com verrugas ou Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

Esse tema vale um post só dele, até porque (por incrível que pareça) muita gente tem dúvida.

O que é a fimose e circuncisão?

Fimose é basicamente quando o prepúcio tem uma abertura estreita demais para a passagem da glande, assim que ela é formada. Costuma aparecer em crianças até os 3 anos e se solucionar com o desenvolvimento do corpo.

Se a pele do prepúcio está impedindo a limpeza, gerando possíveis infecções com dificuldade de higiene, então é realizado uma cirurgia simples conhecida como circuncisão.

Por sua vez, a circuncisão (ou postectomia), irá retirar o excesso do prepúcio e costurar com pontos. É comum que, quando realizada com adultos, a sensibilidade do pênis seja diminuída por um tempo. Mas a alegação de que o pênis diminui é mentira.

Circuncidado ou circuncisado?

O jeito gramaticalmente certo de falar de um pênis que passou pela cirurgia é, surpreendentemente, circuncidado. O processo de circuncidar só leva a letra “S” no nome do procedimento mesmo.

Circuncisão como ritual

As tradições mais antigas mostram o valor religioso do corte no prepúcio, principalmente nas crenças de muçulmanos e judeus. Em Israel, quase todo homem judeu (95%) é circuncidado desde o batismo. Existem países em que, sem religião ou recomendação médica, os homens são circuncidados por questões estéticas.

Nos Estados Unidos, por exemplo, existem pesquisas que apontam que aproximadamente 80% da população masculina tenha feito a cirurgia. Um número avassalador.

Tudo esclarecido sobre o prepúcio? Então confira outros artigos da saúde do homem no blog.

Leia também

Ver mais

Destaques, Saúde Comentários (0) |

Cigarro eletrônico faz mal? A maior pergunta dos fumantes de vaping

O aparelho que já foi muito usado no tratamento de fumantes de tabaco, aparentemente está se tornando um vilão também. Mas, afinal, vape ou cigarro eletrônico faz mal?

Cigarro eletrônico faz mal?

Primeiramente precisamos entender “O que é o cigarro eletrônico”, além de uma simples maquininha de fumaça. Esse produto não proporciona queima de tabaco, mas um vapor menos prejudicial à saúde. Recarregado com o chamado e-liquid, que é a essência do vape.

Existem mais de cinco tipos de vaporizador, entre os mais comuns E-Cigs (parecido com um charutinho), Vape Pen (idêntico ao formato de um cigarro tradicional), Pod System (retangulares com visual moderno) e All-in-One (mais avançados e completos, parecem uma embalagem de perfume).

Em três meses um vaporizador também é mais barato, segundo o site Vapokings, “em 3 meses de cigarro comum, tem-se um total de R$900,00. Com um cigarro eletrônico com e-liquid você gastará no total de R$605,00 (sem contar o frete)”.

Algo sempre comentado é de também não fazer mal às pessoas ao redor, já que substâncias serão ingeridas só pelo usuários.

Substâncias

A nicotina que segundo o médico Drauzio Varela é a “droga que mais vicia, mais que maconha, que cocaína, que qualquer droga”. O hábito do vaping surgiu justo por isso, por ser uma alternativa que mede as doses de nicotina até o tratamento não ser mais necessário – utilizando e-liquid com zero concentração de nicotina.

O cigarro eletrônico também não possui o monóxido de carbono (da queima do material) e o alcatrão, aquela substância que sempre assusta quando divulgam informações de câncer de pulmão. O alcatrão possui cerca de 4 mil compostos químicos nocivos para o ser humano.

Porém, isso não quer dizer que o seu consumo seja tão mais saudável que o cigarro tradicional.

Como virou uma moda

No Brasil já existe legislação que proíbe o cigarro eletrônico, porém, não é assim em todos países. Como sempre influenciou em muitas tendências daqui, os Estados Unidos perderam um pouco a mão com os vapes.

Uma startup americana (Juul Labs) já domina 70% das vendas do mercado do fumo se aproveitou da deixa, tudo com grandes jogadas de marketing. Propagandas de televisão, redes sociais e festas para jovens promovem o uso do cigarro. Existem denúncias de que o produto em formato de pen-drive é vendido ilegalmente para adolescentes via delivery.

Cigarro eletrônico faz mal? A maior pergunta dos fumantes de vaping

Vaporizador mod da Juul que contém líquido de nicotina e saborizadores (Foto: Reprodução)

A empresa dona da Marlboro, Altria, já identificou a importância desse novo mercado, comprando 35% das ações da Juul Labs por US$ 12,8 bilhões. A maior fatia de usuários nos Estados Unidos é de estudantes do Ensino Médio (High School), o que mais tem preocupado os adultos americanos.

Os novos problemas

Ainda não é conhecido todos os problemas que o vaping pode causar a longa data, mas diagnósticos já preocupam especialistas. Principalmente pelos pacientes serem muito jovens.

O CDC (Center for Disease Control) e o FDA (Food and Drug Administration) alertam que uma doença pulmonar que traz insuficiência respiratória e possível óbito. Já foram notificados 450 vítimas nos estados americanos que utilizavam cigarro eletrônico.

A maioria dos pacientes americanos, que nunca chegou a usar o cigarro tradicional, estão iniciando o hábito diretamente com o vape. Algo que ainda é diferente em países como o Brasil e a Inglaterra, com leis mais rígidas sobre o vaporizador. Vale mencionar os casos de vaporizadores que explodiram e crianças envenenadas por beber o e-liquid.

Hoje as maiores instituições de saúde não recomendam o cigarro eletrônico para tratar viciados em nicotina. As previsões é que deve existir uma regulamentação maior nos estados de lá até 2020. Ainda assim, regulamentado, o vaporizador é facilmente encontrado em lojas brasileiras.

Curtiu? Confira mais artigos sobre saúde e lifestyle no Hora do Homem.

Veja também

Ver mais

Destaques, Doenças, Saúde Comentários (0) |

Higiene e saúde bucal: 5 dicas básicas para o sorriso dos sonhos

Quer um sorrisão de Hollywood? O melhor é começar pelo básico, que (ainda) muitos não fazem. Então saiba os cuidados para a higiene e saúde bucal.

Continue Reading

Ver mais

Destaques, Doenças, Saúde Comentários (0) |

Por que comprar produtos orgânicos? É realmente mais saudável?

O debate entre os agrotóxicos e produtos orgânicos nunca foi tão atual, mas de que forma é melhor consumir apenas produtos orgânicos? A gente explica!

Mais saudáveis, mais sustentáveis e mais saborosos, vale a pena sim.

O que são produtos orgânicos?

O desejo por uma vida saudável e conscientizada é um consenso entre quem procura alimentos orgânicos. A diferença principal dos alimentos é na forma que eles são produzidos, plantados e etc.

Não foi utilizado em um alimento orgânico qualquer substância química ou pesticida durante a produção. Dessa forma:

Frutas, legumes e verduras: Cultivados usando apenas fertilizantes e controles de praga que são naturais.

Carnes e ovos: Criação de animais sem hormônios, anabolizantes e alimentados da forma mais natural possível.

Outro solução é não permitir o desenvolvimento de transgênicos que, mudados geneticamente, podem estimular aparecimento de superpragas, perda da biodiversidade, empobrecimento do solo e alegados problemas para saúde humana. Os produtos com o selo OGM Free são livres de Organismos Geneticamente Modificados, sem transgenese.

Alimentações restritivas

Não confunda alimentos orgânicos com vegetarianos (sem carne), veganos (nada de origem animal) ou celíacos (sem glúten).

Orgânicos e o meio ambiente

Uma prioridade no cultivo orgânico são as práticas 100% sustentáveis, não agredindo o ecossistema local. Isso se faz principalmente por priorizar não ferir o solo, água, ar e propriamente os seres vivos.

Os produtos orgânicos também favorecem a economia sustentável, muito por incentivar a agricultura familiar. Favorecendo os pequenos produtores, responsáveis por 70% do alimento consumido pelos brasileiros.

Qual o preço da comida orgânica?

Se compararmos os alimentos orgânicos com aqueles encontrados prontos no mercado, com toda certeza, têm um preço mais elevado. Existem feiras de orgânicos em diversas cidades de todo o país, ofertadas por grandes empresas ou diretamente com os produtores locais.

A oferta de produtos orgânicos já é mais generalizada e incentivada, crescendo ano a ano, então é uma realidade que pode mudar muito logo.

Convencido a investir na alimentação orgânica? Conte pra gente nos comentários!

Veja também

 

Ver mais

Destaques, Saúde Comentários (0) |

Dia Nacional do Homem: Precisamos parar de fingir que ser homem é fácil

O Dia Nacional do Homem traz a necessidade de debater os principais aspectos da vida masculina. Então vamos parar de fingir que ser homem é fácil e vamos reverter esse quadro. Continue Reading

Ver mais

Destaques, Doenças, Saúde Comentários (0) |

Pele oleosa masculina, como cuidar? Veja 3 dicas básicas

É comum que a pele do homem tenha mais oleosidade, trazendo diversos problemas como cravos, acne (espinhas) e rosácea (pele vermelha). E por isso é prioridade conhecermos os tratamentos e prevenções.

Somos expostos a poluição, bactérias, doenças, vento e luz solar todos os dias. Além da desidratação e envelhecimento que são naturais da pele, não é mesmo?

Então veja as nossas dicas para a melhor proteção e cuidado.

Continue Reading

Ver mais