O BDSM nas suas mais diversas vertentes está sempre em alta e, provavelmente, é um dos fetiches mais representados na cultura. Desde o clássico livro 120 dias de Sodoma do século XVIII até o atual softporn polonês da Netflix 365 Dias, passando obviamente por 50 Tons de Cinza, uma das formas dessa brincadeira intensa vive aparecendo em pauta.

Mas ainda assim muita gente ainda não sabe exatamente o que é o BDSM. Então vem com a gente para entender exatamente o que significa a sigla e conhecer as principais práticas do fetiche.

O que é BDSM

BDSM é uma sigla para Bondage, Dominação, Sadismo e Masoquismo. No fim das contas, é todo um conjunto de práticas eróticas consensuais que envolvem desde amarrações e disciplina até submissão, com toques de sadomasoquismo também.

Pois é, o BDSM engloba um leque bem grande de fetiches que podem ser praticados de maneira paralela. Nessas práticas, existe a possibilidade ou não de envolver atos sexuais, mas a busca é sempre pelo prazer. 

Bom, para entender de uma vez por todas como funciona, o melhor é ir a cada uma das iniciais da sigla.

Bondage

No B temos a questão do bondage e da disciplina. A ideia é utilizar amarrações, cordas, algemas e correntes para utilizar a restrição física como forma de alcançar o prazer. 

A parte da disciplina também se envolve com o bondage pois, a partir dela, o indivíduo é restringido psicologicamente com regras e punições com o mesmo intuito de tesão e erotismo.

Dominação

No D temos aí a dominação e a submissão. Dois fetiches diferentes, eles são complementares e um precisa do outro para alcançar o prazer. 

A partir de costumes e rituais, a pessoa dominadora comanda sua submissa dentro de um contexto erótico das formas mais variadas possíveis e o próprio ato de comandar/obedecer é fonte de tesão para ambos.

Sadismo

O sadismo é o ato de sentir prazer em provocar dores em outros seres vivos. Nem sempre a dor precisa ser física, podendo ser também causada de maneira psicológica a partir de punições ou restrições.

No BDSM, o sadismo é aceito apenas de forma consensual junto a outra pessoa que se proponha a praticar o masoquismo em contrapartida.

Masoquismo

É a tendência oposta do sadismo. Se há alguém que gosta de provocar dor, há quem também goste de sentir a dor. Dentro de todo esse cenário consensual, o masoquista é quem gosta de receber os castigos, as punições e as humilhações do sádico.

Engloba de tudo um pouco

Como você pode ver, muitos dos fetiches do BDSM são bastante complementares. Para atingir um, geralmente você precisa do outro. Seria muito difícil um sádico ser submisso, por exemplo. Enquanto isso, uma boa forma de atingir o prazer de um masoquista sem causar danos físicos é a partir da disciplina no bondage.

BDSM e muito mais fetiche no Hora do Homem

Para saber mais sobre sexo, fetiche e putaria dos mais variados estilos, segue aqui com a gente! E não esquece de deixar seu comentário, hein?

Confira também

Deixe seu comentário aqui
Gostou? Compartilhe com os seus amigos!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin