Se você curte carros e ainda não acompanha o lendário Festival de Velocidade Goodwood, está perdendo tempo. Lá você acompanha os lançamentos de esportivos, carros de corrida e pilotos mais aguardados do ano.

Então prepara aí o coração que esses setes motivos são bem convincentes.

Por que acompanhar Festival de Velocidade Goodwood?

Os lançamentos

1. De carros de corrida

A grande atração com toda certeza são os carros que são velozes para competição. Os destaques da edição de 2019 são Volkswagen ID.R, Benneton e o RedBull RB8 – campeão da Fórmula 1 em 2012.

7 motivos pra você conhecer o Festival de Velocidade Goodwood

2. De aviões

Por mais que não seja um festival com enfoque nos céus, também tem exibição daqueles que cortam os ares muito mais rápido. Como é o caso do Pilatus PC-24 que foi o primeiro jato executivo a pousar no campo.

3. De esportivos

É, eu sei que vocês gostam! Os hiper-carros que em alguma realidade paralela poderiam ser nossos para impressionar nas cidades e estradas.

Já imaginou pisar no acelerador com um carrão desses? Fica ainda mais real ligado nos Ferrari Barcharetta (da foto), Ford GT e McLaren Senna, destaques do ano.

7 motivos pra você conhecer o Festival de Velocidade Goodwood Ferrari Barcharetta, Ford GT e McLaren Senna

4. As relíquias

Em contraponto aos lançamentos, são expostas verdadeiras relíquias. Ferrari, Ford e BMW são algumas marcas que revisitam seu passado por lá.

Audi deu nova vida para os modelos de rali dos anos 80. Como é o exemplo da foto, o Audi Rallye quattro A2, carro de 1984.

Festival de Velocidade Goodwood: 5 motivos para acompanhar o evento! Audi quattro

5. O som dos velhos tempos

Não é só o visual antigo que está presente. O barulho clássico da Fórmula 1 não é mais o mesmo, mas ele está a toda no Festival de Velocidade Goodwood.

Então para os saudosos que querem sentir aquele arrepio no corpo, é o evento certo para voltar a sentir essa emoção.

6. Presenças VIP

Quem vai para lá também chama atenção, as presenças de nomes como Rubens Barrichello e uma homenagem ao Michael Schumacher, após grave acidente do piloto.

Nesta edição, Rubinho ainda se reencontrou com o carro em que venceu dois GPs em 2009. Brawn BCP 001 foi o carro que conquistou campeonato para a equipe pela primeira vez.

7. As competições

E lógico que tudo é uma grande disputa entre quem impressiona mais. Um ótimo exemplo é o recorde que o elétrico Volkwwagen ID.R bateu, pertencente a um carro da F1 há 20 anos. Ele conclui em apenas 41,18 segundos os 1,86 km de rampa, batendo

Convencido? Então enquanto a edição de 2020 não chega, aproveita nossos artigos sobre Carros.

Veja também

Deixe seu comentário aqui
Gostou? Compartilhe com os seus amigos!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin