Cerca de 1 em 7 homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida.

As estimativas do Instituto Nacional de Câncer, para 2016/2017, são de 61.200 novos casos de câncer de próstata. No Brasil este é o segundo câncer mais comum nos homens. Cerca de 1 homem em 39 morrerá de câncer de próstata.

Mais do que os outros, o câncer de próstata é considerado um câncer de terceira idade, ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de 66 anos.

Em muitos casos o câncer de próstata não manifesta sintomas na fase inicial, porém na fase mais avançada a doença pode manifestar-se através de sinais como:

  • Dificuldade para urinar;
  • Diminuição da quantidade de urina;
  • Dificuldade em interromper a passagem da urina;
  • Vontade frequente para urinar, acordando várias vezes durante a noite para ir ao banheiro;
  • Sensação de que a bexiga ainda está cheia, mesmo após urinar;
  • Urinar em gotas;
  • Dor na região dos testículos;
  • Impotência ou dificuldade para manter a ereção;
  • Dor ao ejacular;
  • Presença de sangue no sêmen.

Quando o câncer já se encontra numa fase avançada pode surgir infecções e dor nos ossos e, em alguns casos estes sintomas são comuns à infecção benigna da próstata, o que pode dificultar o diagnóstico da doença.

O diagnóstico do câncer de próstata é feito através do exame de sangue de PSA e do toque retal, solicitados pelo urologista. A detecção precoce do câncer de próstata é fundamental para a realização do tratamento, aumentando as chances de cura.

Se durante o toque retal o médico palpar um nódulo, a próstata deve ser mais investigada através de uma ultrassonografia, biópsia guiada por ultrassonografia e exames de urina.

Deixe seu comentário aqui
Gostou? Compartilhe com os seus amigos!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn