Até o último mês, os métodos contraceptivos masculinos utilizados eram a vasectomia e a camisinha. Entretanto, nos últimos anos muito se falou sobre a criação do anticoncepcional masculino, que nesse ano já entrou em testes obtendo resultados eficazes.

Agora é que são eles? Descubra:

anticoncepcional masculino blog hora do homem

Reprodução: internet

Durante muitos anos, apenas mulheres precisaram se preocupar com a utilização de pílulas e injeções contraceptivas, entretanto, as mesmas causam uma série de consequências desagradáveis e até mesmo perigosas para elas. Pensando nisso, a Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu uma cápsula com compostos de hormônios para o uso masculino.

Nos primeiros testes com o medicamento foram necessárias fazer alterações, pois as quantidades dos compostos eram baixas, obrigando os voluntários a ingerir duas cápsulas por dia para poder obter algum resultado, o que causa uma margem maior de falha do contraceptivo.

anticoncepcional masculino hora do homem

Após alterações, um novo teste foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA, com 100 participantes. Porém, 17 acabaram desistindo contra 83 que seguiram até o final. Durante o teste, foram dadas 3 diferentes doses para os participantes; a instrução era que eles ingerissem com a comida para obter eficácia (sendo que um acompanhamento de segurança foi realizado durante todo o mês para garantir que não houvessem problemas com órgãos vitais – como rins e fígado).

Mas como esse anticoncepcional funciona? O DMAU (como foi nomeado por causa do composto – undecanoato de nandrolona – das cápsulas) age basicamente igual aos contraceptivos femininos, mas, por ser masculino, ele modula a produção de testosterona no homem inibindo a produção de espermatozoide.

anticoncepcional masculino hora do homem

Após o primeiro mês de testes, a eficácia já foi atestada. Entretanto, pesquisadores agora enfrentam o desafio de amenizar possíveis efeitos colaterais e como o contraceptivo irá se comportar a longo prazo, trabalhando, por exemplo, em como isso vai afetar a fertilidade masculina (quanto tempo levará para o homem voltar a produzir esperma em níveis naturais) caso o usuário pare o consumo do medicamento. Além disso, também serão feitas análises para entender porque 17 voluntários decidiram parar com os testes.

Agora é esperar para finalmente ter o DMAU circulando no mercado de forma eficaz e segura.

E você? Como o Catra, prefere que a mulher continue tomando anticoncepcional ou agora é que são eles, hein?

Deixe seu comentário aqui
Gostou? Compartilhe com os seus amigos!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn