Kendrick Lamar foi o primeiro rapper a ganhar um Pulitzer de composição musical. Músicas eruditas e jazz costumavam ser o foco dos jurados como favoritos para a competição, mas neste ano eles estavam em busca de músicas com uma influência de hip hop e então foi sugerido que considerassem o hip hop. Foi neste momento que o nome Kendrick Lamar surgiu na discussão e, de acordo com uma das juradas, a vitória foi unânime.

Mas quem é Lamar? O que significa ganhar o Prêmio Pulitzer? Essas e outras respostas, você lê agora nesse artigo da Hora do Homem.

Pulitzer

Esse prêmio é norte-americano e  é entregue para pessoas que realizem um trabalho de excelência nas seguintes área: jornalismo, literatura e composição musical. O prêmio é separado em 21 categorias e, em 20 delas, são distribuídos prêmios de dez mil reais para os vencedores e um certificado.

Pantera Negra

O filme Pantera Negra estreou este ano e, depois do seu sucesso indescritível, se tornou a décima maior bilheteria da história do cinema. Mas, o que isso tem a ver com o Kendrick? O rapper foi responsável por toda a produção musical do filme e podemos dizer que não ficou nada mais do que incrível a produção feita por ele.

Kendrick esteve presente em todas as faixas do álbum Black Panther The Album, foi o produtor executivo da obra e ainda recebe todos os créditos como compositor em todas as músicas. Mas não para por aí, ele também esteve presente em todas as canções, seja como protagonista ou coadjuvante. A trilha sonora traz uma mistura equilibrada de gêneros, do R&B até a música eletrônica, tudo isso atrelado a nomes reconhecidos no mundo da música, como por exemplo: The Weeknd, Future, Travis Scott, Khalid e muitos outros artistas.

 

Música e crítica

Damn. foi o último álbum lançado pelo rapper em 2017 e foi o mesmo que trouxe o seu prêmio Pulitzer,  No mesmo dia do lançamento, todas as faixas do álbum ficaram nas 15 primeiras posições do chart do Spotify e para mostrar ainda mais o sucesso de Kendrick, a sua música “Humble” foi a primeira da história do Spotify a ser tocada mais de 4 milhões de vezes em um dia, nos EUA.

O disco traz uma crítica ao governo norte-americano, especificamente ao atual presidente Donald Trump, e outros temas que causam polêmicas. E, para fechar com chave de ouro, essa produção contou com participações especiais como de Rihanna e os caras do U2.

Nós temos que admitir que a música, as críticas e todo o conjunto tornam Kendrick Lamar, o rapper do ano. Nada mais justo que o cara ser premiado e fazer história no prêmio Pulitzer, né!

Deixe seu comentário aqui
Gostou? Compartilhe com os seus amigos!Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin