Nesse final de semana começou a nova temporada da Fórmula 1, sendo o primeiro circuito o GP da Austrália, onde Sebastian Vettel venceu em primeiro lugar acumulando 25 pontos com sua Ferrari. Nesse ano rolou algumas mudanças no evento, e algumas delas dividiram a opinião de corredores, críticos e do público também.

Em 2017, muitas regras para a Fórmula 1 foram alteradas, mas nesse ano as decisões mexeram com os circuitos. Em fevereiro pudemos acompanhar uma decisão tomada pela Liberty Media, que assumiu o comando do marketing da F1, banindo os desfiles das Grid Girls antes das corridas. De acordo com a empresa, a prática não está mais de acordo com os valores da marca e nem com as normais sociais modernas. Você pode ver 19 motivos bem  gostosos para ficar chateado com a decisão, clicando aqui.

Nesse ano também foi oficializada a obrigatoriedade do Halo nos carros, como uma nova peça de segurança para proteger a cabeça dos corredores. Essa nova obrigatoriedade dividiu opiniões, pois está atrapalhando a visão de alguns pilotos, além de dificultar sua entrada e saída do veículo. Halo é um sistema aerodinâmico feito de carbono e com capacidade de suportar um impacto equivalente ao peso de um ônibus de dois andares e sua adição aumentou o peso dos veículos em 14kg. Já a entrada e saída do veículo ficou afetada em 2 segundos a mais, o que pode representar um perigo em caso de colisão com risco de explosão e o piloto precise ser retirado às pressas.

grid girls formula 1

Além das opiniões sobre sua funcionalidade, o aparato também virou alvo de piadas e memes na internet por se parecer com as tiras de um chinelo. A brincadeira foi tão longe que as Havaianas decidiram patrocinar a Force India, que tem um carro rosa e foi adesivado no Halo como uma Havaiana. Esse patrocínio vai até o final do ano.

Nesse ano, outros pontos do regulamento foram alterados, tirando a chance das escuderias acharem brechas e voltarem a fazer “asas em T”, barbatanas e alteração na suspensão dos carros, o que dava vantagem aos corredores, tornando a corrida desigual. A quantidade de motores por corredor também sofreu alteração, além dos pneus que agora vão do “hipermacio” ao “superduro”, sendo cada um específico para um tipo de pista e clima.

As penalizações também tiveram alterações. No ano passado, os corredores eram punidos com 35 lugares no grid na posição, nesse ano, quem receber mais 15 lugares terá que largar no último lugar. Caso mais de um corredor receba a punição, a colocação será organizada de acordo com a ordem em que as punições foram dadas. Já a relargada será dada com os carros parados em suas posições no grid antes da interrupção e não mais em fila indiana atrás do carro de segurança.

O próximo GP será na China e ocorre agora no dia 8 de abril.

Deixe seu comentário aqui
Gostou? Compartilhe com os seus amigos!Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin